sexta-feira, 9 de junho de 2017

INVASÕES FRANCESAS - I

8.1.10 – Invasões Francesas - Primeira Invasão, Antecedestes da Primeira Invasão, Sofrimentos dos portuenses, Restauradores da Liberdade, Castelo da Foz, Partida de D. João VI para o Brasil


Não está no âmbito deste trabalho fazer História, mas apresentar a vida dos portuenses e a evolução da nossa cidade. Por tal facto, entendemos não dever tratar profundamente a História, nem para tal estamos preparados, de dois momentos muito importantes para o Porto: as Invasões Francesas e as Lutas Liberais. Muitos e bons historiadores já sobre eles se debruçaram de forma longa e séria. Daremos prioridade à repercussão e sofrimento do povo na nossa cidade.


In As populações a Norte do Douro e os franceses em 1808 e 1809 – Carlos Azeredo

Quando da primeira Invasão Francesa de 1808 o Porto foi ocupado pelo exército franco-espanhol. Uma pequena descrição da História do Porto mostra o sofrimento dos portuenses:


História do Porto – Luis Oliveira Ramos


Na libertação desta primeira invasão teve um papel muito importante. 
A 7 de Julho o governador, seus oficiais e capelão assinam e juram defender o legítimo Príncipe D. João. Contrariando o bloqueio aos navios ingleses, aceitam a entrada do brigue inglês Eclipse. “A 19 o segundo-tenente Mariz desencadeou o apoio popular, dando vivas ao Regente D. João”.




Restauradores do Porto junto à Porta da Ribeira em 1808 – in História do Porto de Luis Oliveira Ramos.


História do Porto – Luis Oliveira Ramos


Proclamação do Governo do Porto, cujo presidente era o seu Bispo, quando da saída dos franceses da Primeira Invasão – 1808





Partida de D. João VI para o Brasil – 29/11/1807

Entretanto a Câmara do Porto, apesar de tantos sofrimentos, ainda teve a hombridade de oferecer a D. João VI uma grande quantia, que levou para o Brasil:


Artur de Magalhães Basto – conferência de 14/5/1937

Sem comentários:

Enviar um comentário